segunda-feira, 13 de julho de 2015

MARIA DE JESUS BARROSO SOARES (1925 – 2015)

MARIA DE JESUS BARROSO SOARES
PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO PRO DIGNITATE
“Estamos nesta Fundação, desencadeando algumas ações no sentido de ajudar a melhorar a sociedade em que vivemos, porque não é uma sociedade perfeita com certeza. Não há nenhuma que seja perfeita. Mas é possível torná-la ainda melhor” Maria de Jesus Barroso Soares – 2012
02/05/1925 – 07/07/2015


_____________________________________________________________________________________________

TESTEMUNHOS

_____________________________________________________________________________________________

Maria  Barroso - Uma mulher invulgar

Era uma mulher que irradiava luz própria, aliada a uma aura especial e a uma força sem limites. Quando entrava num salão repleto de gente era a sua presença que o enchia.

Caminhava segura de convicções, alimentadas desde o berço, que não foi de ouro. Respirava tolerância e fazia rimar liberdade com responsabilidade.

A prática da sua vida resultava com naturalidade dos princípios e valores que sempre a guiaram. Era um pilar na amizade. Uma ponte que ligava margens de desencontros transformando-os em encontros. Uma rocha que se distinguia por ser simples.

Marcou os lugares e as instituições por onde passou. Na arte de representar e de dizer, cortando algemas por um mundo melhor. Na formação de gerações de jovens.  Na retaguarda ou na primeira linha, mas sempre por um  país solidário e justo. Na presença arriscada, onde doía mais, por projetos de futuro.

Na posição de mulher e de primeira-dama ao lado de um grande homem, companheiro de uma vida. Na relação tocante com os filhos, netos e demais familiares. Na ausência de qualquer rancor. Inclusive para quem a destituiu de uma grande instituição humanitária que dirigiu, apenas por ser quem era  e o nome que tinha, depois de ter desenvolvido nela um trabalho de gigante . Na Pro Dignitate, a Fundação que criou e por ela fez criar paz onde havia guerras e risos onde havia lágrimas de gente que sofria.

Recentemente pessoa amiga manifestou-me estranheza pelo fato de, com o seu falecimento, o povo português ter feito dela ícone dela. Eu não estranhei. Sempre pensei que iria ser assim em algum momento. Talvez porque tive o privilégio de ser seu amigo e de ter podido partilhar de perto muitos dos objetivos que traçou e que coerentemente vieram agora em torrente a público.

Além disso, Maria Barroso tinha um nome verdadeiramente português.

Vítor Ramalho
Administrador da Fundação Pro Dignitate
Secretário-Geral da UCCLA

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Dedicado à Sr.ª Dr.ª Maria de Jesus

I

Estes últimos dias foram tristes para nós
Mais dolorosos para si,
Se na terra teve mais prazeres
Foram prazeres, acabaram aqui.

II

A grande família Soares
Não é uma geração qualquer,
Por detrás do grande homem Mário
Esteve a Dr.ª Maria Jesus, uma grande mulher.

III

Senhora simples e culta
Que dominava todos os temas.
Com o seu desaparecimento, eu, fico mais pobre,
Mais uma pessoa que não os meus poemas.

IV

Partiu, quem a leva já não a traz.
Para onde quer que vá,
Que descanse um paz.

 António Farinha

_____________________________________________________________________________________________

MENSAGENS DE CONDOLÊNCIAS

_____________________________________________________________________________________________



La Asociación Nacional Mujer Migrante LusoVenezolana está de luto por el penoso acontecimiento ocurrido hoy a las 5:30 de la mañana (hora de Portugal): el deceso de la Dra. Maria Barroso, ex primera dama y luchadora incansable por la democracia y en defensa de los derechos de la mujer.
 Su vida es un ejemplo a seguir.
¡El mundo ha perdido una gran mujer!
 Estamos seguros que su lucha continuará en el cielo al lado de Dios Todopoderoso.
 ¡Su memoria quedará en nuestro recuerdo por siempre!
 A sus familiares y amigos nuestro más sentido pésame.

Milú de Almeida
Asociación Nacional
Mujer Migrante
LusoVenezolana
-----------------------------------------------------------------------------------------------


Santo Tirso

À Atenção Sr. Dr. António Pacheco deixo o meu voto de pesar neste momento que a todos muito entristece. Bem haja a Dra. Maria Barroso pela vida e obra que nos legou. Descanse em paz. Para mim será sempre nossa rainha-mãe.

Avelina Ferraz-Editora-Grupo de Comunicação Novembro

------------------------------------------------------------------------------------------------

É com o maior pesar e total solidariedade que expressamos os nossos sentimentos neste momento tão delicado.

Partiu a nossa querida e “Eterna Primeira Dama” de Portugal.
Perdemos a sua doçura e liderança.
Perdemos a sua visão estratégica e capacidade de diálogo.
Perdemos a Madrinha do Projeto do dia Internacional do Yoga, Junho, 21 (felizmente recentemente oficializado graças à sua Magia).
Perdemos a Amiga e a Estadista.
Perdemos a Artista, e o Ser Sublime.

Perdeu a Cultura, perdeu a Coragem.
Portugal perdeu, o Mundo perdeu, nós perdemos, Ganhou o Céu.
As mais profundas condolências da Confederação Portuguesa do Yoga e da sua Direção, a Querida Família, ao Partido Socialista, e a Portugal.


--------------------------------------------------------------------------------------------

A Igreja Universal do Reino de Deus vem prestar as mais sinceras condolências e oferecer todo o nosso apoio a nível espiritual.

Gostaríamos ainda de honrar o trabalho feito a todos os níveis pela Dra. Maria Barroso, um verdadeiro exemplo de bondade e despreendimento, sempre pronta a ajudar o próximo.

Teremos sempre as nossas portas abertas para receber os familiares desta grande mulher, que ficará na História e nos corações dos portugueses.

Subscrevo-me, com a mais elevada consideração.

------------------------------------------------------------------------------------------------------

Em meu nome e do Dr. Rui Ribeiro, apresentamos a todos os nossos mais sinceros pêsames!

A Dr.ª  Maria Barroso, ficará na História como uma  Mulher de uma enorme  sensatez  e com um profundo sentido de justiça e dever perante o seu semelhante.
Com os melhores cumprimentos,

Luísa Maria Pedro
BPI | Direcção de Private Banking

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Neste momento difícil venho prestar as minhas sentidas condolências pela perda da Nossa Maria Barroso. 

Ao tomar conhecimento deste triste acontecimento, senti, no fundo do meu coração, que partiu uma pessoa amiga e sempre presente na vida das pessoas, sobretudo das mais necessitadas. 
A comunidade lusófona nos Estados Unidos da América, também sente e partilha esta dor. 
A minha primeira reacção foi de partilhar a triste notícia através da minha página pessoal na rede social Facebook com familiares, amigos, conhecidos e desconhecidos. Pois, Maria Barroso representa o símbolo da Lusofonia. 
Caro Pacheco e Pro Dignitate, queiram, em nome desta comunidade, dos amigos, da minha família e em meu nome pessoal aceitar e endereçar à família o mais curto e apertado aconchego. 
Maria Barroso é uma marca registada e vitalícia.
Mando, para efeito de recordação, cópia de uma foto tirada com Maria Barroso aquando do seminário co-organizado pela Fundação Pro Dignitate nos E.U.A. em Março de 2011. 
Estamos de Luto

Pedro Ben’Oliel Chantre

------------------------------------------------------------------------------------------------

Neste momento de luto, em que nos permitimos guiar pela memória e emoções, gostaria de, em nome da equipa da Obra Católica Portuguesa de Migrações, apresentar as mais sentidas condolências à família da Dra. Maria de Jesus Barroso Soares e por proximidade institucional à Fundação Pro Dignitate.

O seu tempo, entre nós, findou mas permanece o seu legado, que desejamos continue ao serviço da dignidade da família humana.

Com gratidão recordo os eventos organizados pela Fundação em que tive oportunidade de testemunhar a simpatia, a elegância e simplicidade com a Dra. Maria Barroso e a sua equipa recebiam cada um dos convidados.

Recordo também alguns encontros casuais, sempre muito breves e amáveis, em que me cruzei pessoalmente com Dra. Maria de Jesus Barroso e outros onde tive oportunidade de escutá-la na serenidade e firmeza das suas convicções e deliciar-me com a sabedoria acumulada por uma vida plena de realizações.

Na certeza de que, a Dra. Maria de Jesus já se encontra na morada celeste,

Rogamos ao Pai, o eterno descanso e ao Espírito que console a família e os amigos nesta hora de pesar, mas também de homenagem e gratidão.

Sem mais

Possam transmitir e aceitar as mais fraternas saudações

Eugénia Costa Quaresma
Diretora da OCPM

------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vem a Aric – Associação de Rádios de Inspiração Cristã, através do seu Presidente, Dr. Nuno Inácio, e em nome de todos os nossos Associados, demonstrar a nossa consternação e endereçar as nossas mais sentidas condolências à Direcção e todos os colaboradores e parceiros da Fundação Pró Dignitate, pelo falecimento da Sra. Presidente da Fundação Dra. Maria de Jesus Barroso Soares.

Para que a sua Vontade e Obra continue, caberá a Vós e porque não dizer a todos nós igualmente, tentar fazer tudo o que esteja ao nosso alcance para que essa chama acesa no universo dos Direitos Humanos, nunca se possa extinguir.    

Aspirando a um melhor futuro e baseando-nos na Obra até agora conseguida, despedimo-nos com um enorme sentimento de agradecimento à Dra. Maria de Jesus Barroso Soares

Agradecendo a Vossa atenção
Sem outro assunto de momento, um enorme bem haja
Com os melhores cumprimentos,

Paulo Ferreira

------------------------------------------------------------------------------------------------------

Venho por este meio apresentar os nossos mais sentidos pêsames pelo falecimento da Senhora Dr.ª Maria Barroso. 

A Senhora Dr.ª Maria Barroso foi sempre uma presença assídua nos nossos eventos e dos momentos que partilhei guardo a imagem de uma mulher muito activa e sempre preocupada com os outros e com a defesa dos direitos humanos. Sentiremos a falta da sua presença e voz activa. 

Nesta hora de dor e luto estaremos junto da família através da nossa oração.


Com os meus respeitosos cumprimentos, 


Catarina Martins de Bettencourt
Directora Nacional
FUNDAÇÃO AIS

------------------------------------------------------------------------------------------------------

A CNASTI lamenta profundamente o desaparecimento da Presidente da Prodignitate, Maria Barroso.
Foi uma mulher extraordinária que marcou para sempre a sociedade portuguesa, pelas lutas que assumiu ao longo da sua vida, nomeadamente a luta pelos Direitos Humanos e a defesa dos mais pobres e desfavorecidos.

Manifestamos assim as mais sentidas condolências e a nossa solidariedade neste momento mais difícil.

Com os melhores cumprimentos

A Presidente da Comissão Executiva da CNASTI
Fátima Pinto

------------------------------------------------------------------------------------------------------

It is with much sadness that we learned today of the passing of the former First Lady of Portugal and the founder and president of the Pro Dignitate Foundation, Maria Barroso Soares. She was a great lady known throughout the world as a person of strength, conviction and grace.
As the primary national organization representing Portuguese-Americans in the United States, PALCUS would like to express its heartfelt condolences to her family and to the Pro Dignitate Foundation staff. Her loss will be profoundly felt by so many in the United States who were inspired by her leadership.

With our deepest sympathies,

------------------------------------------------------------------------------------------------------

I am deeply saddened to hear the news, and my heart aches for you as well.
I feel very lucky to have met Maria Barroso Soares .  The world will miss
her generous spirit and her quest for peace.  She was a truly wonderful
person.

I offer you my sincere sympathy and those others who work tirelessly at Pro
Dignitate.  The former first lady's spirit will live on through you and
others who continue her mission.

My very best to you, my friend.

Valerie Endress
Professor in the Communication department 
at Rhode Island College

------------------------------------------------------------------------------------------------------


É com profunda tristeza que recebo a notícia da morte da Dra Maria de Jesus Barroso Soares, a fundadora, presidente, e o espírito impulsionador por detrás de bem sucedida Pro Dignitate Fundação de Direitos Humanos. É uma perda dolorosamente pesada não só para a Pro Dignitate, mas tambem para Portugal, o mundo lusófono, e o resto da família humana na Terra. Ela foi uma corajosa combatente da liberdade, uma campeã incansável da dignidade humana, e um excelente exemplar do melhor do espírito português da solidariedade humana. Ela fará muito falta e deixará muitas saudades. 

Que a sua alma generosa e gentil descanse na paz eterna. As minhas profundas condolências à sua família amada e à todos da Pro Dignitate.

Em solidariedade.

            Peter Karibe Mendy, Ph.D.
Professor of History and Africana Studies Rhode Island College 
------------------------------------------------------------------------------------------------------

Thank you for this official announcement. This indeed is a very sad day. Although not a surprise given the circumstances, it is nonetheless a profound loss to everyone who had the pleasure of her support and gracious company.
Please extend my very sincerest condolences to the Pro Dignitate staff as well as to the Senhora's family. I continue to keep you all in my prayers.
With deepest sympathy,
Marie R. Fraley
Director Institute for Portuguese and Lusophone World Studies An Affiliate of the David E.Sweet Center for Public Policy Sylvan R. Forman Center
Rhode Island College
------------------------------------------------------------------------------------------------------

The many friends of the Portuguese community here at Rhode Island College were so sad to hear of the passing of Maria Barroso Soares.  She was a great lady.  I remember fondly her visit here.  Her passing is a loss to many.

I will also send a note to the foundation, but I wanted to extend my personal sympathy to you as soon as I heard the sad news.

Sincerely,

Dra. Nancy Carriuolo
President of Rhode Island College
------------------------------------------------------------------------------------------------------

Em nome da Brahma-Kumaris-Academia Para um Mundo Melhor, Instituição de Utilidade Pública, sem fins lucrativos, vimos por este meio apresentar as nossas condolências à família da Dra. Maria de Jesus Barroso Soares, agradecendo a grandiosidade do seu coração, aquando das suas visitas à nossa Instituição, mostrando ter uma mente aberta e ilimitada, sendo uma grande lutadora pelos direitos humanos que deixou a sua marca na Sociedade.
Muito amor para toda a família nesta hora.
A Presidente da Direção
  Mara Gomes
------------------------------------------------------------------------------------------------------
C’est avec une grande tristesse que nous vous faisons part du décès de Madame Maria de Jesús Barroso Soares survenu le 7 juillet à Lisbonne, à l’âge de 90 ans. Mme  Barroso Soares, membre du Comité Exécutif de l’Oidel, Présidente de la Fondation Pró-Dignitate, ancienne première dame du Portugal, l’une des fondatrices et figure emblématique du Parti socialiste.
Mme Barroso Soares   a été plusieurs fois députée, elle a endossé le rôle de Première dame de 1986 à 1996, aux côtés de Mario Soares, avant de présider la Croix rouge portugaise de 1997 à 2003.

Femme de culture et d'engagement, d’un intellect remarquable, d’une conscience social irréprochable, Mme Barroso Soares s'est distinguée au long des décennies comme une grande figure de la lutte pour la démocratie et pour le droit à l’éducation.  C’est une grande perte pour notre institution. Mme Barroso Soares a été infatigable dans ses activités en faveur de ses idéaux et convictions.

Alfred Fernandez
Directeur Général
OIDEL
------------------------------------------------------------------------------------------------------
Permitam-me, em meu nome pessoal e na qualidade de Presidente do GRACE, uma associação sem fins lucrativos que congrega 130 empresas dedicadas à Responsabilidade Social Corporativa, prestar aqui uma sentida homenagem à grande Mulher que foi a Dra. Maria de Jesus Barroso Soares, personalidade incontornável da História do nosso país. Os seus valores, a luta pelos Direitos Humanos e a sua missão perdurarão através da Fundação Pro Dignitate e de um legado inspirador.

Com respeitosos cumprimentos,

Paula Guimarães
Presidente do GRACE
Em representação do Montepio

------------------------------------------------------------------------------------------------
------------------------------------------------------------------------------------------------ 

Porque nos deu a mão quando os outros não, porque acompanhou sempre lado a lado, a longa caminhada dos impossíveis, continuará hoje e sempre sem tempo nem lugar, presente em cada um de nós.

A Fundação LIGA manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento, da Mui Ilustre Senhora, Dra. Maria de Jesus Barroso Soares, Curadora desta Fundação e figura de referência neste percurso institucional, que acompanhou com proximidade nas últimas três décadas, contribuindo para a sua divulgação e reconhecimento público.

A Liga Portuguesa dos Deficientes Motores, foi a primeira organização que surge no início de mil novecentos e cinquenta, dirigida para acolher as pessoas com algum tipo de alterações funcionais e esqueléticas, mas só em 1956, foram publicados em Diário da República os Estatutos da Instituição, sendo seus fundadores o Dr. João dos Santos e a Dra. Rosa Bemfeito, Diretores do Colégio Claparède.
As consequentes alterações sociais acentuam-se lentamente, acompanhando a evolução global, que continuamente atira para as margens todos os que não conseguiram inserir-se num qualquer grupo. Continuávamos a não ter lugar na sociedade, remetidos para margens mais inferiores, onde ficavam os Asilos, a Mitra, a Casa Pia e as Misericórdias. Mas a LIGA não aceitou ficar nessa margem e prosseguia, tentando chamar a atenção e procurando transmitir a mensagem de que para além do que se vê, estava um ser humano, com toda a sua complexidade que lhe permitiria utilizar recursos que ajudariam a suplantar as dificuldades, superando-se pela força do seu querer desde que surgisse uma oportunidade para recriar a sua própria vida, para além das desvantagens que o seu corpo apresentasse e das alterações da sua motricidade, agora sujeita a suportes externos, mas sem desistir, cada pessoa deve ter a força de acreditar que os impossíveis levam mais tempo e exigem maior persistência mas conseguem ser vencidos.

Não podemos aceitar que a deficiência possa ser um estigma social, porque cada vez é maior o número de pessoas abrangidas, correspondendo à continua investigação que sempre em crescendo, vai sendo feita e partilhada neste mundo global, acelerando resultados e descobrindo respostas para algumas das crescentes perguntas e silenciando ainda algumas inúmeras interrogações que surgem em contraponto, mas não poderemos aceitar ficar com a marca, como rótulo que se cola e nos faz perder a pessoalidade do eu, único.

É neste contexto sociocultural da época em que nos situávamos, atirados para fora do círculo fechado, onde apenas ficavam os que tinham imperfeições, que conhecemos a Senhora Dra. Maria de Jesus e logo nos surpreendeu a sua sensibilidade, a sua ternura e sobretudo o respeito pelos nossos clientes, fosse qual fosse a sua origem, o seu estado, ou o grupo etário, ou social a que pertencessem. Foi no início dos anos setenta, que a Dra. Maria de Jesus Barroso nos conheceu, através de uma amiga comum, ela também uma Mulher muito especial, uma criativa especialista em artes manuais, refiro-me á grande Mulher e querida Amiga, Maria Manuela Valsassina Heitor.

E com uma enorme espontaneidade, fomos procurando orientar os nossos jovens para desenhar a arte da cidade, para que eles fossem os artistas e dessa forma, começámos a realizar exposições presididas pela Dra. Maria Barroso, em colaboração intensa com a Marinela. E pouco a pouco a Dra. Maria de Jesus foi abrindo caminhos de visibilidade para os trabalhos dos nossos artistas que se iam revelando, pela ousadia e pela criatividade das suas pinturas.

Conseguimos reabrir a Escola de Calceteiros para impedir o seu encerramento definitivo, fizemos os bancos de jardim da Av. da Liberdade porque já não havia quem os fabricasse para a Câmara Municipal de Lisboa e logo lhe oferecemos um para a casa de Sintra e com a inspiração e o engenho da Marinela, temos a patente para fazer os desenhos da calçada, em tapete de arraiolos. A nossa paixão por Lisboa foi mais um elo que nos uniu à Marinela e eu própria, à nossa Mui Ilustre e Curadora Dra. Maria de Jesus Barroso Soares. E sempre contando com a disponibilidade da Senhora Dra. Maria de Jesus, em não faltar a nenhum espetáculo ou exposição, assistindo ao que íamos fazendo e dando uma visibilidade, essencial para a causa em que nos empenhávamos.

Depois veio o convite dos EUA para criar em Portugal um programa do Very Special Arts, convite dirigido à Primeira-Dama, que de imediato pediu à LIGA para desenvolver programas neste âmbito, o que ainda hoje fazemos. E continuamente, nos chamava para ajudar alguém ou uma organização que começava a surgir. Por outro lado, aproveitando a entrada de Portugal para a Comunidade Europeia começámos a organizar sucessivos programas e iniciativas que acabavam por trazer a Portugal os especialistas colegas europeus. E sempre a Dra. Maria de Jesus Presidia ao Seminário ou Congresso, uma presença enriquecedora para num abraço coletivo grande como o Oceano, quente como o Sol e acolhedor como o Luar que fica entre nós, LIGA todos, pelo comentário oportuno ou pela palavra de incitamento para seguirmos continuando a fazer caminho.

Não há partida, não há adeus...

Hoje como ontem e bem menos do que amanhã, a Curadora Dra. Maria de Jesus Barroso Soares, fica em nós, na inspiração e na firmeza que precisamos para que a Fundação LIGA crie futuro.

8 de Julho de 2015
Maria Guida de Freitas Faria
Presidente do Conselho de Administração

Maria Barroso | 1925 – 2015

Maria de Jesus Barroso Soares, foi curadora da Fundação LIGA desde janeiro de 2009. No entanto, a sua ligação à Organização e às suas antecessoras já vem de longa data, destacando-se a sua participação em Congressos e outros eventos promovidos pela instituição. Em janeiro de 1996, assumiu também, o cargo de Presidente da Comissão de Honra da LPDM Centro de Recursos Sociais.


"É sempre um prazer estar nesta magnifica Instituição que tanto tem feito pela melhoria da nossa sociedade e contribuindo para conseguirmos um mundo melhor – o da Civilização do Amor de que falava João Paulo II . Bem hajam!” - Maria Barroso Soares

Foram convidadas várias personalidades, abrangendo diferentes campos científicos nomeadamente, nas áreas da saúde, da psicologia, da psiquiatria e da medicina e em diversas áreas de especialidades, de forma a reunir uma equipa diversificada, abrangente, nas diferentes especialidades clinicas e assim responder às múltiplas situações que começavam a surgir, cada vez mais complexas e difíceis de interpretar, em consequência da sobrevivência e do avanço do conhecimento científico e tecnológico.

------------------------------------------------------------------------------------------------
É com muito pesar que retomo os contactos consigo. Creia-me verdadeiramente tocado pela morte da Dra. Maria de Jesus Barroso, Presidente da Fundação Pro Dignitate e ex-Primeira Dama de Portugal.

Recordo, em jeito de reconhecimento pessoal, a visita que a Dra. Maria Barroso efectuou a Cabo Verde, ao Município do Porto Novo, em 2007 a convite da Câmara Municipal do Porto Novo. Foi com muito entusiasmo, afecto e carinho que, na minha qualidade de Presidente da Câmara, acolhi a Dra. Maria Barroso e guardarei para sempre a imagem de uma Mulher com enorme coração e de um humanismo sem limites. Visitamos na altura jardins de infância, centros de terceira idade, comunidades rurais. Em todos os sítios visitados a Dra. Maria Barroso confirmou o seu profundo sentimento de pessoa verdadeiramente atenta às vicissitudes da vida, com elegância e com enorme sensibilidade e humanismo. Guardo também os incentivos pessoais que me transmitiu, quase que me dava "conselhos" ao estilo "tu, caro jovem, podes fazer muito pelo teu País, mas tenha cuidado e prudência, não fique preso a ideologias e dogmas, não entre em euforia e não fique empolgado com o sucesso imediato, pois o futuro pode não ser tão certo e tão auspicioso como parece".

É, pois, com gratidão e com muito pesar, que envio um abraço de condolência a si, enquanto amigo da malograda, pedindo que transmita ao seu marido, Dr. Mário Soares, que também nos visitou no Porto Novo, aos seus filhos e aos demais familiares da Dra. Maria de Jesus Barroso, os nossos mais profundos sentimentos de pêsames.

Atenciosamente

Amadeu João da Cruz
(Ex-Presidente da Câmara Municipal do Porto Novo - Cabo Verde)
 
------------------------------------------------------------------------------------------------
Foi com enorme consternação que nós, o grupo de cinco jornalistas guineenses, ligados ao projeto “Rádios de paz e Desenvolvimento” recebemos a notícia do falecimento, esta madrugada da Presidente da Pro Dignitate - Fundação de Direitos Humanos, Dra. Maria de Jesus Barroso Soares.
Sem poder traduzir os verdadeiros sentimentos que nos assolam neste momento difícil, endereçamos as nossas sentidas condolências à Fundação Pro Dignitate e aos familiares.
Um momento como este traz muito sofrimento, mas precisamos nos lembrar que não podemos controlar tudo na vida, há coisas que estão muito acima de nós, e só nos cabe resignar e encontrar algum conforto naquilo que não podemos mudar.

Lembremos dos bons momentos, dos dias felizes, dos magníficos trabalhos feitos pela Dra. Maria Barroso em prol dos direitos humanos e na luta contra violência nos media. Mantemos o coração aquecido. Logo, a saudade será menos sofrida e mais serena. Confiamos em Deus.

Ana Bel Bull Ramalho
Amadu Uri Djaló
Armando Musa Sani
Casimiro Jorge Cajucam
Mamadu Saido Embalo
(Grupo de “Jornalistas de Paz” da Rádio Sol Mansi)
 --------------------------------------------------------------------------------
 
É com grande consternação que tomei conhecimento e através de órgãos de comunicação social, da amarga notícia do desaparecimento físico da nossa amiga, Sr.ª Dr.ª Maria Barroso, que para mim, foi um privilégio conhecer;

Considero a Dr.ª Maria Barroso, uma Senhora de qualidade ímpar, de grande referência, não só no seio do povo Português como no nosso país e de mim de modo particular, sobretudo nesta minha curta passagem em Portugal.

Francamente não tenho palavras para descrever qualidades da Dr.ª Maria Barroso!
Ela será a minha amiga para sempre e estará sempre nas minhas orações.
Que Deus tenha a sua alma e lhe dê recompensa das suas boas obras.
Que o Nosso Senhor dê consolação a Família enlutada, a todos os funcionários da Fundação Prodignitate e a todos os amigos!
 
Eterna saudades a Sr.ª Dr.ª Maria Barroso Soares

Lucinda Gomes Barbosa Ahukarié
(Ex-diretora da Polícia Judiciária da Guiné-Bissau)
 -----------------------------------------------------------------------------------

A Equipa do Centro de Recursos em Conhecimento (CRC) do Instituto da Segurança Social, I.P. vem, por este meio, apresentar as mais sinceras condolências pelo falecimento da Senhora Dra. Maria Barroso, uma mulher da cultura e da paz que ficará para sempre nas nossas memórias.
Cordiais cumprimentos
A Equipa do CRC

Centro de Recursos em Conhecimento
Gabinete de Planeamento e Estratégia
Instituto da Segurança Social, I.P.

------------------------------------------------------------------------------------------------
 

------------------------------------------------------------------------------------------------
 
Associo-me a VV. Exªs., e a toda a Fundação, no pesar pelo falecimento da insigne Presidente, Drª. Maria de Jesus Barroso. No testemunho da sua vida - que é ímpar em todos os aspectos, pessoais, familiares, profissionais, cívicos... - permito-me sublinhar, neste momento, a grande causa a que se dedicou especialmente nos últimos anos: a defesa da dignidade humana e a rejeição de toda a violência. Infelizmente, a sociedade portuguesa ainda não reconheceu devidamente esta causa, mas existe fundada esperança de que, através da «Pro Dignitate», ela seja cada vez mais assumida, aprofundada e difundida.

Dignem-se aceitar as minhas cordiais e respeitosas saudações

Acácio F. Catarino
 
------------------------------------------------------------------------------------------------
 
------------------------------------------------------------------------------------------------
A nossa mais profunda homenagem a uma mulher que dedicou toda a sua vida à democracia e à cultura.

P’la Comissão Politica do Bloco de Esquerda,

Catarina Martins
------------------------------------------------------------------------------------------------

A Associação dos Deficientes das Forças Armadas apresenta sentidas condolências ao Senhor Drº. Mário Soares e Família, pelo falecimento de tão ilustre ente querido.
O falecimento da Drª. Maria de Jesus Barroso Soares representa para a ADFA uma perda insubstituível, não só pela estreita ligação e profunda solidariedade que sempre manteve para com os deficientes militares, mas, também, pelo seu louvável papel na Sociedade Portuguesa onde defendia com extremo carinho e humanidade os mais altos valores da dignidade.
A ADFA, jamais esquecerá, o empenho dedicado da Drª Maria Barroso na luta contra a ditadura fascista, bem como a defesa dos direitos humanos em Portugal e no mundo.
Receba Senhor Drº. Mário Soares, nesta hora de profunda tristeza o abraço solidário de toda a Associação dos Deficientes das Forças Armadas.

A Direção Nacional
( O Presidente )
José Eduardo Gaspar Arruda
------------------------------------------------------------------------------------------------

Maria Barroso: uma mulher que nunca quis ficar "quietinha"

Este não é um obituário oficial. É um obituário de afectos, de memórias avulsas. Nunca fui íntimo de Maria Barroso [1925-2015] mas privei com ela as vezes suficientes para a admirar. Diz-se que por detrás de um grande homem está sempre uma grande mulher. Maria Barroso nunca esteve atrás de Mário Soares. Nem à frente. Esteve sempre a seu lado.
Numa conversa invernal, no seu gabinete na Fundação Pro Dignitat, registou a diferença de tratamento público. Disse qualquer coisa como isto: ‘toda a gente fala das caminhadas de cinco quilómetros que o Mário faz na praia do Vau, mas ele volta de carro e eu regresso a pé. Faço 10 quilómetros e ninguém fala disso’. Constatava, sem azedume.
Na mesma ocasião, em Dezembro de 2010, já com o gravador ligado, falou da sua relação com a morte e fez questão em dizer que queria continuar a trabalhar até morrer. Evocou o irmão Alberto, que contra o seu conselho, se reformou cedo. “Pôs-se sentadinho defronte da televisão, quietinho, morreu em pouco anos”. Ela não queria esse destino para si. Queria morrer a trabalhar. O seu desejo foi satisfeito porque sempre se recusou a parar.
Maria Barroso era uma mulher obstinada. Determinada. Nos últimos tempos fez um trabalho notável na Fundação Pro Dignitat, em especial na promoção da paz na Guiné-Bissau. Tal como foi decisiva para que a Frelimo e a Renamo fizessem a paz em Moçambique, em 1992.
Em 1989, na Jamba, Angola, o filho João Soares foi vítima de um acidente de aviação. Ficou entre a vida e a morte. Mais próxima da segunda. Maria Barroso juntou-se ao filho no hospital. Na altura redescobriu Deus, pediu-lhe que resgatasse João e voltou-se para a religião católica. “A fé dá-me uma serenidade interior muito grande. É uma força que nos leva à adesão a determinados princípios e valores”, explicou.
A secretária de Maria Barroso, na Fundação Pro Dignitat, estava sempre cheia de livros. E ela, cheia de projectos. Apesar dos anos, sobressaía a vitalidade com que se empenhava nas suas causas. E a vontade de fazer.
Um dia, numa conversa, a propósito da chegada do homem à Lua, comentou: “Vítor Hugo dizia que a utopia é amanhã. E é verdade. Aquilo que sonhamos, acabamos por conseguir com persistência e vontade”. Maria Barroso praticou esta teoria ao longo da sua vida.
Obrigado pelas conversas. Foi muito gratificante tê-la conhecido.

Celso Filipe
“Jornal de Negócios”

------------------------------------------------------------------------------------------------

Na qualidade de dirigente local , nacional e mundial só me resta reconhecer publicamente o quanto me ajudou a Drª Maria Jesus Barroso, enquanto dirigente e amante das causas.
Aos 90 anos, com lugar na História, com a missão encaminhada e direcionada é mesmo só altura de dizer OBRIGADO DRª O SEU TRABALHO TEM COMBUSTIVEL SUFICIENTE PARA CONTINUAR EM SUA MEMÓRIA ETERNA.
Sentidos Pêsamos a toda a familia.

Com os cumprimentos,

António Bessa Carvalho

Técnico Superior da A.P.
Vice-presidente da CPCCRD para as associações lusas em todo o mundo.
Presidente do RFMLixa
Vogal da AFVS
Confrade dos Vinhos Transmontanos
Fundador do Núcleo da Lixa da Liga dos Combatentes

------------------------------------------------------------------------------------------------

Em meu nome e em nome dos meus irmãos damos os  pêsames à família e à família Pro Dignitate.
O mundo, Portugal, a família, a Fundação Pro Dignitate, a minha família  perdeu uma mulher inteligente, com bom coração.
Da minha parte estou triste porque tenho um carinho especial por ela. Ajudou-me a realizar um dos meus sonhos que foi ajudar as crianças desfavorecidas em Cabo Verde, deu-me imensos conselhos e a melhor imagem que guardo dela é toda vez que me encontrava brincava com meu cabelo encaracolado.

Sincerely,
Admir Monteiro
(Antigo estagiário da Fundação Pro Dignitate)
------------------------------------------------------------------------------------------------

Maria Barroso ensinou-nos que é possível resistir à tirania, de direita e de esquerda, sem ficar refém do extremismo, do ódio, ou da intolerância. Nestes momentos difíceis, recordemos com ternura o seu exemplo de infatigável defensora da liberdade e responsabilidade pessoal.”
João Carlos Espada,
Director do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa,
in Público (6/07/2015)
 

O Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa envia as mais sentidas condolências a Dr. Mário Soares, João e Isabel Soares, e a toda a família.

Em 2012, Maria Barroso foi distinguida com o Prémio Fé e Liberdade, atribuído pelo Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa e apresentado por Manuel Braga da Cruz.

O Instituto de Estudos Políticos agradece a antiga e devotada amizade e dedicação de Maria Barroso, tantas vezes manifestada através da sua presença assídua nas nossas actividades, e enaltece nesta hora o sentido do percurso de vida de uma lutadora pela liberdade e pela dignidade humana. Todos sentiremos muito a sua falta. Na presença de Deus encontre plenamente a Luz que procurou testemunhar na sua vida.

Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa

------------------------------------------------------------------------------------------------

Roma, 19 Julho 2015

Estimado dr. António Pacheco e amigos todos da Fundação,

Recebi com muita dor a notícia do falecimento da inesquecível e amada dr.a Maria de Jesus Simões Barroso Soares. Foi para mi como perder um pedaço de história da minha vida como missionário na Guiné Bissau.

De facto ela foi para nós da Rádio Sol Mansi uma grande amiga encorajadora e apaixonada. Nos apoiou em inumeráveis iniciativas, e sempre aceitava dispensar o dr. António para dar formações aos nossos jornalistas na Guiné Bissau.

Não posso esquecer os seminários que Ela promoveu e que tive a honra de participar nos EUA e em Lisboa, sobre o papel das Rádios nos processos de paz.

Sobretudo não posso esquecer o nosso último encontro, no 24 de abril deste ano. Tive a oportunidade de passar dois dias em Lisboa, e como costume passei a cumprimentar o dr. António e a dr.a Maria. Nunca teria imaginado que devia ser uma despedida deste tipo. Embora com 90 anos, mostrava ainda toda a sua energia e vontade de dar a sua grande contribuição à sociedade portuguesa e mundial. Ela teve a atenção de me receber, embora estivesse ocupada numa entrevista.

Caríssimos, agradeço a Deus de ter conhecido uma grande pessoa, e vos agradeço pelo caminho que fizemos juntos, e que espero vamos continuar a fazer, para honrar a memória desta grande mulher de Paz.

De favor, apresentem as minhas condolências à família.

Com os melhores cumprimentos
       


         p. Davide Sciocco

         missionário do PIME 





Sem comentários:

Publicar um comentário